#ElaFazHistória encoraja mulheres de Brasília a empreender

22 September 2016
 

A pergunta lançada por Cadija Tissiani, gerente de marketing do Facebook, na abertura do #ElaFazHistória em Brasília deu o tom da tarde na quinta-feira, 15 de setembro. O evento reuniu cerca de 200 mulheres na Livraria Cultura do Shopping Iguatemi para saber mais sobre empreendedorismo e empoderamento feminino, inspiradas por palestras de empreendedoras e ativistas de diversas partes do país.

Criado em conjunto pelo Facebook e Instagram, o programa #ElaFazHistória levou para o Distrito Federal exemplos bem-sucedidos da iniciativa de mulheres empreendedoras nos negócios, no ativismo político e social. A ideia é dar visibilidade a modelos de liderança e realização profissional, para que mais mulheres invistam em seus sonhos e façam a diferença em suas comunidades.

“Mulheres fantásticas e com histórias incríveis! Amei participar e poder contribuir com minha história. Este projeto é maravilhoso!”  – Tânia Cardoso, fundadora da Blant Colors

Empoderamento e Negócios

Ana Carolina Querino, gerente de programas da ONU Mulheres, apresentou dados e a agenda da organização para reduzir os 81 anos estimados para alcançar a equidade de gêneros no mundo. Juliana de Faria, criadora da ONG Think Olga, falou sobre a importância do feminismo para a escalada da mulher empreendedora e demonstrou isso na entrevista com Milena Curado, da Cabocla Criações.

Conhecida por ter sido a consulesa da França que não se conformou em ser figurante, a empresária e ativista Alexandra Loras falou dos desafios pessoais e profissionais enfrentados por mulheres negras. “O racismo no Brasil não é velado. As crianças não crescem aprendendo a conviver conosco, brincar com pessoas negras que não estejam no papel da babá e da faxineira“, declarou.

Parceiras no Mulheres Investidoras Anjo e em iniciativas de capacitação para empreendedoras, Ana Fontes e Camila Farani focaram suas palestras em boas práticas para os negócios, mesclando dicas técnicas com suas próprias experiências. “Todos os empreendedores de sucesso constroem redes de relacionamento. Eles ajudam as pessoas e lá na frente recebem ajuda delas também. As mulheres ainda têm um tabu com relação a isso, é preciso mudar”, afirma Ana Fontes, criadora da Rede Mulher empreendedora.

Incentivo e troca

No último bloco do #ElaFazHistória, uma aula de Facebook para negócios mostrou exemplos paras as empreendedoras terem uma comunicação mais efetiva com seus clientes. Em um bate-papo com a consultora do Facebook, Mariana Matias, as convidadas Kamila Brito, coordenadora do Barco Hacker, Milena Curado e Tânia Cardoso, fundadora da Blant Colors, contaram como usam o Facebook para impulsionar seus projetos e negócios.

O entusiasmo da plateia era visível durante as palestras e no intenso networking no coffee break. Algumas das participantes celebraram o fato de ter um evento com conteúdo focado em empreendedorismo para mulheres em Brasília. O #ElaFazHistória chegou em boa hora para a servidora pública Adriana Fetter, que pensa em abrir um negócio: “Estou num momento de avaliar as perspectivas do futuro. O evento aprofundou meus conhecimentos sobre o feminismo e também aprendi mais sobre empreendedorismo e a atuação da mulher no mercado. Amei!”.

A plateia se manteve atenta até o fim, interagindo e fazendo perguntas. “As mulheres têm sede de informação para empreender. É importante incentivá-las. Ainda esse ano, temos um evento em São Paulo e outro em Porto Alegre. Preparem-se para fazer história!”, antecipa Cadija.