Conheça Fabiany

20 December 2016

Tell us your story

Thanks for the story. Something is wrong. Try again later.
 

De ponta a ponta

"Fui atrás de conhecimento, me tornei mais criativa, aprendi inglês e espanhol na marra. Me superei e isso me tornou uma profissional mais completa"

Com talento para vendas, Fabiany Lima viu na internet um campo fértil para se lançar como empreendedora. Depois de acumular experiência em startups e participar de programas de aceleração, a vivência como mãe inspirou a criação do Timokids. O aplicativo de conteúdo socioeducativo para crianças acumula mais de 120 mil downloads em cerca de 190 países.

Saber vender

Com um diploma de Direito na gaveta, Fabiany Lima se encontrou mesmo no mercado de inovação digital. Em 2008, quando a internet no Brasil já estava consolidada e começava a amadurecer, ela vendia publicidade online e começou a explorar o potencial de negócios que a web poderia oferecer.

Em três anos, ela passou a trabalhar em startups, inicialmente na área de vendas, até ser chamada para ser diretora comercial em uma delas. O modelo dessas empresas permitiu a Fabiany expandir seu campo de atuação. “As startups rompem com o modelo de departamentos. Em uma equipe com poucas pessoas, é necessário ter uma visão do todo e interferir nas diversas áreas do negócio”, explica.

Mesmo gostando do ritmo de trabalho agitado, em 2012 Fabiany optou por puxar o freio para cuidar das filhas gêmeas, Lara e Laís. Para poder trabalhar de casa, abriu um e-commerce de pijamas e moletons personalizados. Em pouco tempo, o que era apenas um hobby precisou se tornar a principal fonte de renda da família, quando seu então marido perdeu o emprego.

Programas de aceleração

A necessidade de empreender levou Fabiany a buscar informação e investimento. Ela passou pelos programas de aceleração Aceleratech (2012) e Startup Brasil (2013). Participou também do programa FGV 10.000 mulheres (2013). Nesse período, ela acabou deixando o e-commerce de lado, tentou criar uma startup com foco B2B e perdeu o medo de começar de novo.

Por notar que havia poucas empreendedoras no ecossistema de startups, Fabiany passou a compartilhar seu aprendizado em palestras e painéis sobre o tema. Em uma dessas ocasiões, conheceu o empresário Fernando Padovan, que sugeriu transformar o Timolico, mascote do antigo e-commerce, em personagem de histórias multimídia. Bastou um café com seu futuro sócio, para rascunhar o modelo de negócios da Timokids.

Quando precisaram de um livro infantil para realizar os primeiros testes, os sócios não conseguiram liberação de nenhum escritor especializado. A saída de Fabiany foi aproveitar sua experiência como mãe para criar seu primeiro livro educativo. A história para ajudar crianças a lidar com seu primeiro dia na escola passou pela consultoria de um psicólogo e de um pedagogo. A empreendedora gostou do resultado e acabou escrevendo 18 das mais de 50 histórias disponíveis hoje no Timokids.

Investimento Coletivo

A primeira decisão difícil dos sócios foi adiar ao máximo a captação de investimento para ter liberdade de aprimorar o produto. Ao longo de um ano, seguiram conciliando com outras atividades profissionais. Ao final de 2015, já não havia recursos suficientes para continuar fazendo o projeto crescer.

Com uma boa rede de relacionamento e experiência em captação, Fabiany foi convidada por um parceiro para tornar o Timokids o primeiro case na plataforma de investimento coletivo Broota. “Para nós, era uma solução rápida para levantar o que precisávamos e, como cada investidor tem uma parcela pequena, permitiria continuarmos a desenvolver o produto sem muita interferência”, conta a empreendedora.

Fabiany e seu sócio haviam elaborado um plano para 12 meses para usar o recurso captado. Com o aporte que receberam, foi possível se dedicar mais ao produto e as coisas evoluíram rápido. Em apenas quatro meses, a equipe já havia implementado 80% do plano e ainda recebeu aprovação do Startup Chile. Um dos investidores decidiu fazer o aumento de sua participação e o progresso da empresa permitiu ainda que 12 investidores fizessem o exit com 70% de lucro em apenas 6 meses, vendendo suas ações para investidores do mesmo grupo.

Timokids ganhou o selo internacional kidSAFE e está disponível em quatro idiomas, para os três principais sistemas operacionais. O licenciamento de conteúdo B2B para governos e empresas corresponde a 95% da receita do app. Os outros 5% vêm das assinaturas. O aplicativo já teve mais de 120 mil downloads em 190 países.

Além dos dois sócios, a equipe do Timokids tem 4 desenvolvedores fixos. Faby também conta com 22 profissionais que atuam como freelancers da startup. “Queremos continuar investindo na usabilidade, mas também precisamos focar no marketing para chegar no usuário final. Espero em breve que todo nosso time seja fixo”, planeja a empreendedora.

Nesse momento, Fabiany está em Porto Rico participando do programa de aceleração Parallel18. Ela prepara uma nova rodada de investimento para que a Timokids atinja efetivamente escala global.

Saiba mais sobre o Timokids.

 

Tell us your story

Thanks for the story. Something is wrong. Try again later.