Élida Aquino

Conheça Élida

Élida Aquino
Queremos entregar às nossas clientes aquilo que gostaríamos de receber.

O mercado da beleza ainda deve muito às mulheres negras. “Falta representação visual, falta sensibilidade para tomar nossas peles como ponto de partida no desenvolvimento de produtos, falta tato ao atender uma mulher negra e suas particularidades”, aponta Élida Aquino. É neste cenário que entra a AfrôBox – clube de assinaturas de caixas com produtos de beleza voltados para mulheres negras, fundado por Élida.

A empresa envia para suas assinantes, mensalmente, uma caixa com produtos desenvolvidos para suas necessidades de cuidados e beleza. “Estamos tentando preencher o espaço através de algo que nos coloca no centro da atenção. Nossa porta de entrada é entregar às nossas e aos nossos clientes aquilo que gostaríamos de receber”, diz a criadora do projeto.

A ideia da AfrôBox surgiu a partir de reflexões sobre o racismo e a exclusão que Élida sempre sentiu da indústria em pauta – algo que ela não quer que outras mulheres vivam. “Lidar com a falta da autoestima foi uma questão pessoal e essa dor me atingiu principalmente por meio da construção cruel do padrão de beleza. Vivi anos de conflitos muito fortes, tentando me encaixar de várias formas e me frustrando”, lembra.

Para provocar mudanças que pretendem ser tão significativas, tanto para as clientes quanto pela inserção do tema no mercado de trabalho, Élida colocou a AfrôBox como sua prioridade. Desde o início, ela cuidou do projeto como um negócio com grande potencial de crescimento. “Desenvolver essa mentalidade é importante para nós, por sabermos que é comum que negócios negros – especialmente os  desenvolvidos por mulheres negras – não são vistos dessa maneira”.

Como parte desse foco de afirmação da presença da negritude e seus interesses no mercado, a AfrôBox criou no seu princípio, antes mesmo da fase de prototipagem do produto, a primeira forma de comunicação com possíveis clientes: uma Página no Facebook. O objetivo foi compor uma rede capaz de se espalhar por todo o Brasil.

Élida conta que, para clientes, a marca colabora para muito além da maquiagem do dia a dia:  sua missão é cumprida também na construção da autoestima e da representatividade que estas pessoas sempre mereceram, mas nunca encontraram no mercado tradicional. Esse cuidado é um processo desenvolvido “desde o momento em que é cultivada a sensação de presentear a si mesma até quando a assinante descobre que pode usar uma nova cor de batom, por exemplo. Sabemos que isso causa impactos positivos”, diz Élida.

Já para o mercado, a AfrôBox almeja ser vista como um projeto relevante, de impacto e com potencial para crescer mais. Para isso, Élida quer aproveitar ao máximo as oportunidades de acessar espaços significativos para jovens negócios. “O que não só fortalece nosso trabalho como ajuda a provar que mulheres negras podem e devem despontar dentro desses espaços, com narrativas particulares e atendendendo suas próprias necessidades”, afirma.

Conheça a Afrôbox.

Artigo anterior Próximo artigo

To help personalize content, tailor and measure ads, and provide a safer experience, we use cookies. By clicking or navigating the site, you agree to allow our collection of information on and off Facebook through cookies. Learn more, including about available controls: Cookies Policy