Patrícia Borges

Conheça Patrícia

Patrícia Borges
A circulação de imagens permite que os corpos trans sejam amados e faz as nossas palavras ecoarem mais longe.

Patrícia Borges é e foi sua “própria professora”. Expulsa de casa aos 13 anos de idade, persistiu na educação e concluiu o Ensino Médio aos 25. Hoje, aos 28 anos, ela almeja a faculdade de Direito, e dessa vez não vai ter que batalhar pelo sonho sozinha.

Patrícia é a aluna mais antiga do Cursinho do Coletivo Transformação, que prepara pessoas trans e travestis de São Paulo para o ENEM. “O Coletivo é independente e feito por voluntários cis e trans. É maravilhoso ver pessoas trans num espaço seguro onde podem ser quem são, onde podem trocar conhecimentos para a vida e podem ter metas, expectativas e sonhos. Essa é a função do Transformação”, explica.

Esse ambiente deu forças para que Patrícia desenvolvesse seus talentos como escritora, professora e palestrante. Antes mesmo de ingressar na Academia, ela publicou suas poesias e hoje é estudada em universidades nacionais e internacionais. Seu livro é parte da Antologia Trans – cuja primeira tiragem esgotou – e já chegou “até mesmo nas mãos da Judith Butler”, comemora, citando a filósofa americana que é uma das mais importantes referências no cenário feminista contemporâneo.

Patrícia atribui parte do sucesso da Antologia Trans à divulgação no Facebook, algo que a comunidade trans, especialmente os grupos voltados para educação e formação, têm como exemplo: “Hoje todos os Transaraus (saraus de leitura de autores e com público trans) divulgam publicações oficiais como eventos do Facebook. Sobretudo, o Facebook é um lugar que promove encontro e fortalecimentos de comunidades excluídas dos espaços de sociabilidade”, explica.

Ela também segue usando a rede como ferramenta de afirmação de sua identidade e autoestima. “A circulação de imagens permite que o meu corpo e os corpos trans sejam amados e reverenciados e faz as nossas palavras ecoarem muito mais longe, desfazendo falsas verdades da sociedade”.

Com esta trajetória de peso, Patrícia é hoje peça fundamental do Coletivo Transformação, atuando também como produtora, mentora, empreendedora e, como ela mesma gosta de dizer, entre risadas: musa inspiradora. Além de toda essa responsabilidade, ela também é professora e “oficineira” de poesia no Sesc e na ONG Ação Educativa. “Cada uma dessas atuações tem sido transformadora na minha vida e na das pessoas que têm contato com o Coletivo”, diz.

Conheça o Coletivo Transformação.

Artigo anterior Próximo artigo