Unidas contra a Violência Obstétrica

Unidas contra a Violência Obstétrica

Unidas contra a Violência Obstétrica
A bióloga Ligia Moraes Sena abriu os olhos para a violência obstétrica quando se tornou uma de suas vítimas.

A bióloga Ligia Moraes Sena abriu os olhos para a violência obstétrica quando se tornou uma de suas vítimas. Ela convocou outras mulheres pela internet para editar o documentário “VIOLÊNCIA OBSTÉTRICA – A voz das brasileiras”, que serviu de ponto de partida para grupos feministas organizarem uma frente de luta contra a violência obstétrica. Em Santa Catarina, a doula Gabriela Zanella conseguiu mudar a legislação estadual para que unidades de saúde públicas e privadas passem a disponibilizar os serviços dessas profissionais às gestantes.

A reportagem é do Saia Pelo Brasil, quadro do programa Saia Justa que mostra mulheres que resolveram arregaçar as mangas e mudar o mundo. O conteúdo foi cedido pelo canal GNT em apoio ao programa #ElaFazHistória.

Artigo anterior Próximo artigo

To help personalize content, tailor and measure ads, and provide a safer experience, we use cookies. By clicking or navigating the site, you agree to allow our collection of information on and off Facebook through cookies. Learn more, including about available controls: Cookies Policy